19 de junho de 2011

1

Viagem ao Leste Europeu parte III - Viena

Continuando o post da viagem, agora vou falar de Viena.

Ahhhh Viena, que lugar lindo, alegre, florido, agradável para andar e curtir cada praça. Dá saudade deste lugar quando penso, passaria meses e até anos por lá, rs.
Para quem gosta muito de museu vai se esbaldar em Viena. Claro que quem gostar muito vai desembolsar bastante dinheiro em cada entrada e também horas porque os museus são mega completos. Tem pessoas (como eu e meu marido) que não gostam tannnto assim de museus, claro que alguns são clássicos e vale a visita, mas em Viena para quem não é tão apaixonado assim por museus vai curtir muito ficar ao ar livre.
Nesta época do ano Primavera e Verão os dias são longos e os museus fecham as 6 horas da tarde o que eu acho meio ruim, porque durante a manhã e a tarde com o dia lindo você não quer muito ficar dentro dos museus e quando chega no final do dia com muita claridade ainda os museus fecham justamente o horário que você se dedicaria mais aos lugares internos até que caia a noite e você se anima a procurar um restaurante para jantar.

Fomos de Praga para Viena de trem que durou 4 horas e 30 minutos de viagem. Foi tranquila a viagem, sem nenhum problema e lembrando que tem que estar com o ticket validado certinho porque tem sim fiscalização tanto no território de Praga quanto de Viena.

Viena muita coisa dá para fazer a pé, mas algumas coisas são afastadas e daí vale utilizar o transporte público (que é perfeito) para se locomover e não perder muito tempo.
Tem a opção de alugar bicicleta que o sistema é bem simples e muito barato.

Nesta época do ano em Viena é muito bom, porque tem eventos na Cidade os quais são feitos em praças. São eventos bons, com pessoas educadas, organizado, muito diferente do que imaginamos.
Tivemos muita sorte no primeiro dia, assim que chegamos fomos andar e no Parque Sigmund - Freud que fica em frente a igreja Votivkirche estava havendo uma festa da ONU, isto é, várias barracas uma de cada país expondo e vendendo a culinária, vinhos, cervejas, artesanatos típicos dos países. Foi a chance de beber algumas cervejas diferentes. Então o jeito foi sentar na grama (como os europeus) e curtir as cervejas diferenciadas, rs.
Ah, o Brasil também tinha uma barraca por lá!
Perto deste parque tem a faculdade de Viena que vale uma visita também. Nós entramos lá e é muito linda.





A Catedral Stephansdoom é muito linda durante o dia quando sol bate, porque os vitrais são bem coloridos deixando assim o interior da Catedral cheia de cores. Ela está em manutenção, pois estão limpando as pedras que ficam pretas com o passar do tempo, mas mesmo assim para não estragar as fotos e não decepcionar os turistas eles colocam uma cobertura com o desenho idêntico da Catedral.




Um lugar muito visitado é o Parlamento Austríaco.


Bom, o Palácio (Schloss) Schönbrunn é um complexo gigante que precisa de muitas e muitas horas se quiser ver tudo. Claro que não conseguimos ver tudo, mas as coisas mais importantes na nossa opinião vimos bem.
Neste "complexo"do Palácio tem Gloriette, Fonte Netuno, Zoológico com a maior coleção de ursos Panda fora da China, Borboletário e Casa da Palmeira, Biblioteca Nacional, Museu da Sissi, Coleção de prataria Imperial, Coleção de armas e armaduras, Coleção de tesouros Imperial, Escola espanhola de cavalaria, entre milhares de outras coisas.
O lugar é lindo, espaçoso, jardins lindos, vistas maravilhosas e você vai tirar fotos lindas.



Fonte Netuno


Gloriette (tem um restaurante neste lugar muito gostoso).



Neste "complexo"tem um ambiente com vários labirintos, mas o maior é o mais famoso e engraçado. Você vai entrar achando que é fácil, mas não é!




Tem também o Butterfly House e The Palm House no Burggarten que ficam em Hofburg. Você entra dentro de uma estufa e fica cara a cara com as borboletas. É muito legal andar e sentir as borboletas voarem ao seu lado e muito bonito também é ver as borboletas se alimentando.


Nós já conhecemos a biblioteca da Faculdade de Coimbra em Portugal e ficamos radiantes e tivemos a oportunidade de conhecer a Biblioteca Nacional e seu Grand Hall que também fica no Hofburg. Em Portugal não podia entrar, só conseguimos ver da porta, mas esta você pode entrar e chegar mais perto dos livros, dos objetos... Uma sensação muito boa ver a imensidão da biblioteca, os detalhes das pinturas, das esculturas, a quantidade de livros e imaginar quantas gerações estiveram ali estudando, pesquisando e passando horas e horas com aqueles preciosos livros.




Você precisa conhecer o Palácio Belvedere que é conhecido como um dos edifícios barrocos mais bonitos do mundo. Ele se divide em 2 partes: Upper e Lower. É muito grande, tem várias estátuas muito reais e novamente com um jardim perfeito.

Belvedere Upper

Belvedere Lower

Bom, se tiver um tempo vale ir a Prater que tem um parque de diversões muito grande. Neste parque tem a roda gigante que por muitos anos foi considerada a maior do mundo, antes de surgirem a de Londres e Cingapura.
Gostei muito desta roda gigante, a vista do parque, vista da cidade, lugar perfeito para tirar fotos. O que impressiona é que o parque é aberto, você paga apenas o brinquedo que quer brincar e não se vê lixo no chão, ambulantes, pessoas querendo estragar, furar fila, etc.
Para chegar neste parque você vai precisar pegar o metrô e descer na estação Prater.



Esse é o chapéu mexicano só que nas alturas...

 Sei que é um pouco distante, você vai precisar de metrô e tram para chegar, mas se tiver um tempinho dá um pulo na Kunst Haus Wien. É um centro cultural em homenagem ao seu fundador que é um artista Austríaco Friedensreich Hundertwasser. Lá é tudo muito diferente, colorido e alternativo.


Você deve conhecer a Casa da Música (Haus Der Musik). É bem completo, interativo e no final você até vai reger uma orquestra, rsrs.
Saindo deste museu logo do lado tem uma cervejaria muito boa!



Existe um lugar em Viena que na Primavera e Verão você não pode deixar de ir que é o Volksgarten (Parque do Povo).
Este parque é muito agradável e conhecido pelas belas e diferentes rosas. É um momento para ir relaxar, sentar nos bancos e apreciar a natureza. O desafio é sair deste lugar com menos de 50 fotos das rosas e ainda não ficar com a sensação de que poderia ter tirado mais! rsrs.
Eu fiquei encantada e curtimos muito este lugar... Dá uma paz muito boa e sentir o aroma bem de pertinho de cada rosa realmente não tem palavras para descrever.




O Museums Quartier o próprio nome diz, um quarteirão de museus onde é muito agradável ir à noite para dar uma volta, ver o movimento das pessoas, tem bares, as pessoas sentam nos bancos coloridos para conversar, beber cerveja... Muito legal dar uma passadinha por lá.

Ver o Rio Danúbio é clássico, mas gostei muito de ir no final da tarde, começando anoitecer. As luzes dos restaurantes deixam o lugar mais aconchegante e as fotos mais bonitas.





Em Viena tem uma doceria/café muito famosa que é a Demel. É bem clássica, as tortas são deliciosas, petifur deliciosos. Após o almoço ou ao entardecer vale um cafezinho no balcão da Demel.


Outra sorte e prazer que tivemos foi acontecer um Biergarten no dia em que estávamos lá. Na Alemanha é muito comum ver este tipo de evento, lá eles fazem literalmente em parques e se confraternizam.
Passamos na parte da manhã em uma praça e já estava acontecendo a Biergarten, claro que paramos para beber uma cerveja boa e no final da tarde voltamos e estava muito cheio o lugar. Paramos novamente para curtir o final do dia e a noite neste Biergarten regado de boas cervejas e aperitivos maravilhosos.
Mais uma vez o que impressiona é a organização, educação e limpeza. Um lugar cheio de gente, muita cerveja, copos de vidros você imagina que não vai dar certo né? Pois é, mas lá dá certo sim! Nada de brigas, nada de sujeiras, nada de mexer com as pessoas... O objetivo é se confraternizar bebendo boas cervejas e comendo petiscos.

Andar pela Stephansplatz tanto durante o dia quanto a noite é muito agradável e bem movimentado.




Sou suspeita de falar, mas Viena é de tirar o fôlego e na época da Primavera e Verão é muito agitada, cheia de eventos e uma Cidade que não dá vontade de vir embora.

Bom, o próximo post será de Bratislava.

Beijos :o)

Um comentário:

Flávia Mergulhão disse...

Que viagem maravilhosa Carol!
Adorei os vitrais da Catedral e o colorido que se cria no seu interior...acho que ficaria horas ali admirando!
Queridona, acho que seu presente já chegou, não foi?Minha pergunta: chegou inteiro?rs
Espero que tenha gostado!
Bjocas

Postar um comentário