28 de abril de 2012

11

Petisco: Bolinho de arroz integral assado

Aqui em casa o lema é: Não ao desperdício de comida. Eu já me acostumei tanto a cozinhar para nós dois que é raro sobrar algo. Na maioria das vezes a quantidade dá certinho para aquela refeição.
Eu queria fazer esse bolinho de arroz, mas como não tinha arroz pronto sobrando, eu fiz com antecedência e deixei lá paradinho pronto.

Na hora que decidi fazer os bolinhos o arroz estava bem soltinho e sequinho.

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de arroz integral pronto (pode ser arroz normal também)
2 ovos
1/2 xícara de leite
Salsinha picadinha a gosto
2 colheres (sopa) farinha de trigo (as vezes precisa colocar um pouquinho mais de farinha)
Sal a gosto
1/2 xícara (chá) parmesão ralado
1 pimenta dedo de moça picadinha (opcional).

Modo de Preparo:

Misturar todos os ingredientes bem até formar uma massa. Tente modelar o bolinho (ele fica molhadinho), se conseguir não precisa colocar mais farinha, agora se ficar desmanchando com facilidade daí acrescente mais uma colher (sopa) de farinha.

Modele os bolinhos e leve para uma forma untada com óleo. Asse em 180 graus até que os bolinhos fiquem douradinhos.

Gente, ficou muitoooo bom!!!

Fica super saudável e delicioso!




Beijos :o)
10

Blogagem coletiva: Esmalte + Frase marcante

Hoje o tema é esmalte + frase marcante. Eu adoro ler Clarice Lispector e então hoje vou dividir mais do que uma frase!

Passei o esmalte: Nariz de Palhaço da Colorama. Muito lindo!




“Compreendi que viver é ser livre… Que ter amigos é necessário… Que lutar é manter-se vivo… Que pra ser feliz basta querer… Aprendi que o tempo cura… Que magoa passa… Que decepção não mata… Que hoje é reflexo de ontem… Compreendi que podemos chorar sem derramar lágrimas… Que os verdadeiros amigos permanecem… Que dor fortalece… Que vencer engrandece… Aprendi que sonhar não é fantasiar… Que pra sorrir tem que fazer alguém sorrir…Que a beleza não está no que vemos, e sim no que sentimos… Que o valor está na força da conquista… Compreendi que as palavras tem força… Que fazer é melhor que falar… Que o olhar não mente… Que viver é aprender com os erros… Aprendi que tudo depende da vontade… Que o melhor é ser nós mesmos… Que o SEGREDO da vida é VIVER !!!”
(Clarice Lispector)



"Não me prendo a nada que me defina. Sou companhia, mas posso ser solidão; tranquilidade e inconstância; pedra e coração. Sou abraços, sorrisos, ânimo, bom humor, sarcasmo, preguiça e sono. Música alta e silêncio. Serei o que você quiser, mas só quando eu quiser. Não me limito, não sou cruel comigo! Serei sempre apego pelo que vale a pena e desapego pelo que não quer valer...
Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato. Ou toca, ou não toca." (Clarice Lispector)



Quem quiser participar é só entrar no blog da Fernanda Reali e ler certinho as regras (http://www.fernandareali.com/)

Beijos :o)

23 de abril de 2012

5

Tomate recheado ao forno

Esses dias eu fui ao mercado e vi alguns tomates lindos. Então, na mesma hora resolvi fazer um tomate recheado maravilhoso.
Muito bom para quem não quer comer carne, para quem quer algo leve e rápido.

Ingredientes:

2 tomates grandes
Creme de ricotta light
Azeitonas picadas
Ervilha fresca
Milho
Orégano
Pimenta moída na hora
Dill
Muçarela light para gratinar

Modo de preparo:

Primeiro lavei bem os tomates. Depois com uma faca de ponta fina cortei a tampinha do tomate. Com uma colher eu tirei toda a semente e o miolo do tomate. Reserve. Cuidado para não furar o tomate, hein?

Enquanto isso em uma vasilha você mistura todos os ingredientes acima e misture bem. Eu não coloquei sal, mas se você quiser, tudo bem.
Eu não coloquei quantidade porque tudo vai depender do tamanho do seu tomate, então vai misturando e vendo se vai dar para preencher bem os tomates.
Preenchi muito bem os meu dois tomates, depois coloquei a muçarela por cima. Levei os tomates ao forno em 200 graus até os tomates ficarem bem macio e o queijo derretido.
Tirei do forno e coloquei um pouquinho de Dill para enfeitar.

Servi com um purê de mandioquinha, arroz integral e saladinha.


Ficou maravilhoso!





Beijos :o)

21 de abril de 2012

12

Blogagem Coletiva: esmalte e bolsa

Gente, a blogagem coletiva desta semana é de tirar o fôlego né??? Eu particularmente amooo bolsas!!! Não importa se já tenho a cor, porque o modelo sempre é diferente, gosto de bolsa grande, pequena... Enfim, quando bato o olho e gosto, pronto!!!! rs.

A blogagem coletiva é do site da Fernanda Reali (http://www.fernandareali.com), quem quiser participar é só dar um pulinho lá e ler as regrinhas.

Eu já tinha visto este esmalte na semana passada na minha manicure, mas como eu gosto sempre de ter meu próprio esmalte comprei e pedi para passar hoje. Gostei muito da cor.

Esmalte Figo da Impala. É lindo!!!


Beijos :o)

19 de abril de 2012

5

Sopa de legumes com água de rosas

Ontem fez um friozinho a noite que deu uma vontade de tomar uma sopinha. Não fiquei só na vontade não, fiz e ficou deliciosa.

Comprei no mercado já picadinho  em um kit sopa que veio: cenoura, abóbora, mandioquinha e chuchu

Refoguei uma cebola roxa com o alho. Depois acrescentei os legumes e deixei um pouquinho pegando o sabor da cebola e alho.
Depois de aproximadamente 2 minutos, acrescentei água até cobrir os legumes e deixei cozinhando. Quando os legumes já estavam bem macios, bati no liquidficador e voltei para a panela.
Agora sim vou temperar a sopa. Acrescentei 2 colheres de sopa de água de rosas, pimenta moída na hora, 1 colher de sobremesa de mostarda dijon, caldo de legumes, orégano e gengibre em pó. Deixei apurar bem.
Quando estava bem apurada, desliguei o fogo e servi bem quentinha.

A água de rosas deu uma leveza na sopa incrível.

Vejam como eu servi... A sopa além de gostosa, foi servida em panelinhas fofas!!! rs.




Beijos :o)

16 de abril de 2012

9

Viagem: Chile (Valparaíso, Viña del Mar e vinícolas)

Continuando o meu post sobre a viagem ao Chile, vamos viajar mais um pouquinho???

Para ir a Valparaíso e Viña del Mar, nós contratamos um passeio pela empresa Rodotur no Terminal Alameda, ainda em Santiago. É muito fácil, pois entrando no terminal você logo vai ver alguns funcionários da Rodotur com uma camiseta ou colete azul.

É uma empresa muito boa, as pessoas são simpáticas e o passeio saiu conforme o combinado. Compramos o pacote que dava direito a conhecer Valpo e Viña, só que preferimos ir de ônibus até Valpo e iniciar o passeio de lá, ao invés de sair de Santiago com a própria Rodotur.

Foi uma ótima opção. Os ônibus saem de 15 em 15 minutos para uma viagem de aproximadamente 1 hora e meia. Fomos em um ônibus muito confortável, do tipo double deck, vendo uma paisagem tão deslumbrante que literalmente não percebemos o tempo de viagem.




Descemos do ônibus e já encontramos uma salinha da Rodotur. Procuramos por um funcionário que logo nos encaminhou junto ao grupo para começamos nosso passeio.
O tempo neste dia estava bem diferente de Santiago. Enquanto Santiago estava fazendo céu azul e calor de 30 graus, em Valpo e Viña estava bem friozinho com bastante neblina.

Em Valparaíso os pontos interessantes são bem distantes um do outro, com subidas intermináveis e, além disso, como é uma cidade portuária, sempre é bom prestar atenção. Geralmente cidades que tem porto existe um índice de roubo, criminalidade, prostituição e drogas mais evidente, deixando claro assim a vantagem de ter contratado um tour.
Apesar de não gostar muito de contratar city tours, achamos que foi uma ótima escolha, e deu para ver bem o clima da cidade e seus maiores pontos turísticos. Apesar do tempo não estar com céu aberto, o qual destacaria mais os coloridos das casas, foi bem interessante o passeio e as fotos ficaram legais.

Valparaíso:

Esta construção grande que aparece na foto abaixo é o Congresso Nacional do Chile.



Pablo Neruda é um dos mais importantes poetas da língua castelhana do século XX, o qual tem 3 casas espalhadas no Chile, uma bem diferente da outra: La Chascona fica em Santiago, La Sebastiana fica em Valparaíso e Isla Negra que fica no litoral chileno, ao sul de Valpo. O problema é que não se pode tirar fotos e nem filmar dentro das casas, mas vale a visita.

Claro que não deixamos de visitar a La Sebastiana em Valpo.


Achei tão fofo o vasinho de pimenta e de morangos...


Foto da casa La Sebastiana do lado de fora!


Vejam que rua colorida. Linda né???


Plaza Sotomayor.


Trólebus de Valpo.


Este funicular é muitooo antigo. Foi o mais antigo que subimos até hoje... Olhando dá um medinho, mas depois que está lá dentro, é muito bom... rs.




Esta casa azul está sempre em guias e é um restaurante. Construção bem antiga e legal de admirar, bem ao lado do funicular.


O porto é de assustar... Muito grande e movimentado. Até 1914, Valparaíso era o principal porto da costa oeste da América Latina, conectando o continente com a Ásia e a África.



Viña del Mar:

Esta cidade parece mais moderninha, e tem uma avenida principal bem larga, cheia de lojas e construções mais modernas. Bem legal de andar por lá.

Depois da visita a Valpo, o tour seguiu para Viña. Este emblema de Viña, o Relógio de Flores, é imperdível, sendo construído em 1962.
Ele estava em manutenção, mas mesmo assim a praça interira é bem linda!



Depois fomos almoçar, eba!!! O guia sugeriu este restaurante que fica na praia de Reñaca, e acatamos a dica. Restaurante muito bom onde comemos mariscos frescos, bebemos um bom vinho, além do atendimento perfeito. O preço não é dos mais baratos, mas lá dentro é bem legal e com vista para a praia.


Este é um dos hotéis mais chiques em Viña del Mar. Muito movimentado e bem frequentado!


Para nós, o auge do passeio em Viña foi chegar neste lugar!!!! Este é um Moai original que veio da Ilha de Páscoa. Fora de lá, só podemos encontrar em dois lugares no mundo: este em Viña e outro que está no museu de história natural de Nova Iorque.
O Moai fica em frente ao museu Fonck, onde tem história e objetos dedicados a cultura de Rapa Nui.

Eu e meu marido ficamos encantados de poder ver, tirar foto, chegar perto e contemplar este Moai... Realmente algo que não tem explicação!!!!


Vejam o museu...


O tour terminou no parque Quinta Vergara, onde tem valiosas construções como o Palácio Vergara, o Anfiteatro (onde são realizados festivais de Viña), e o moderno museu Artequin.



Este casarão foi construído em 1910 como residência da família Vergara, onde depois foi convertido em museu e escola de belas artes.
Acontece que em fevereiro de 2010, teve um terremoto que atingiu muito esta construção, causando grandes danos. Hoje ela está interditada e futuramente será reformada. Dá para ver rachaduras grandes, teto meio caído... Triste de se ver!!!





Vinícola Concha Y Toro:

Que lugar maravilhoso este... Vale muito a pena visitar e curtir o local!!!

É muito fácil de chegar. Você pega o metrô até a estação Las Mercedes, depois pega um táxi até a vinícola ao custo 3.000 pesos (em março de 2012).
Como fomos em baixa temporada (apesar de encontrar muitos turistas), não precisamos fazer reserva. Chegamos lá, pagamos, e já tinha uma visita no mesmo momento.

A vinícola é linda e o tour é muito bom. Uma boa parte do percurso é dedicado aos vinhedos, onde se tem uma vista maravilhosa e, dependendo da época, dá para ver as uvas em ponto de colheita. Nós conseguimos ver, eba!

Antes de ir para a área interna da vinícola, já passamos por uma degustação de vinhos, rs.
Posso falar que não é nada maçante porque a história da vinícola é muito legal. Seguindo para a próxima área interna, o guia coloca o grupo em uma sala bem escura, fecha a porta e sai... Daí uma voz conta a história do Casillero Del Diablo, que tanto define o principal produto da vinícola!!!!
Saindo desta sala escura, fomos para a degustação final, onde cada integrante do grupo ganha uma taça de recordação.

A vinícola tem uma loja onde pode-se comprar vinhos por ótimos preços, e também um restaurante para comer alguns petiscos (alguns queijos ótimos) com taça de vinho.

O ambiente é delicioso. Nós preferimos ficar do lado de fora já que não estava muito quente. Havia uma paz tão grande no local, que até uma pavoa se aproximou e ficou toda fofa andando de um lado para o outro, sem medo das pessoas, rs.

Aproveitamos para beber o espumante e o vinho rosé que são maravilhosos.

Mesmo que você já conheça todo o processo de vinificação, vale a pena visitar a Concha Y Toro. É interessante ir com tempo para depois relaxar no restaurante, e curtir por várias horas como nós fizemos, rs.












Vejam a pavoa que linda!!!



Vinícola Cousiño Macul:

Fomos visitar após ler alguns depoimentos pela Internet. Muito fácil de chegar também. É só pegar o metrô até a estação Quilín, e lá pegar um táxi ao custo de 2.000 pesos (em março de 2012).
Esta vinícola não é tão legal. O atendimento na recepção não é tão agradável, e quando chegamos, não havia nada para ver. Não existia movimento de turista como vimos na Concha Y Toro. Enfim, se tiver pouco tempo, nem arrisque-se em ir a Cousiño Macul que é perda de tempo. Aproveite a Concha Y Toro que é muito show!!!

Espero que tenham gostado dos dois posts sobre a viagem.

Beijos :o)

9 de abril de 2012

17

Viagem: Chile (Santiago)

Na última semana de março, eu e meu marido fizemos uma viagem para Santiago. Nessa época do ano não chove, faz frio pela manhã, calor de 30 graus durante o dia, e à noite a temperatura cai novamente. Recomendo dividir a visita a Santiago em dois momentos. O primeiro nesta época do ano, e o segundo no inverno total, para ver a neve nos Andes e subir nas estações de esqui.

Um grande problema nessa época é que a cidade tem muita poluição. E com a falta de chuva, dá para ver no horizonte aquela camada parada de poluição, além de sentir o ar bem seco.
Quem mora em cidades mais úmidas e for para Santiago, vai sentir muita sede, pele seca e sofrer com os lábios rachando. É bom se prevenir com cremes e muita água como eu fiz!

Se você gosta de andar muito e explorar lugares, dois dias inteiros são suficientes para conhecer bem Santiago. Com mais tempo disponível, é possível fazer um bate e volta à algumas vinícolas, além de visitas às cidades de Valparaíso e Viña del Mar.

Lá em Santiago tem o ônibus do tipo hop on/hop off da Turistik, onde você pode descer em todos os pontos turísticos. Porém nós optamos por andar pelas ruas e usar o metrô (que é muito eficiente). Falando em metrô, é bom estar atento aos valores das tarifas, porque em certos horários fica mais barato ou caro, de acordo com a demanda.

Santiago é cortada pelo rio Mapocho que nasce nos Andes. Infelizmente este rio vai se poluindo ao longo de seu percurso no meio da cidade, o qual passa também pelas cidades de Providencia e Maipú. O engraçado é que a calha do rio é bem larga, pois na época de degelo nos Andes, o fluxo de água aumenta e o rio fica bem cheio.

Uma curiosidade incrível que existe no Chile é uma pedra semi-preciosa chamada lápis-lazúli. Só em dois lugares do mundo pode-se encontrar esta pedra: Chile e Afeganistão. Você vai ver muitos trabalhos feitos com esta pedra, inclusive jóias lindas.
Vale a pena comprar algo bem caracteristico do Chile, como um moá feito em lápis-lazúli. Nós compramos um pequeno para recordação já que não pretendemos ir ao Afeganistão, rs.
Vejam nas fotos abaixo o Moai gigante que era vendido em uma loja, e a lápis-lazúli rústica sem lapidação.





Estando em Santiago, sugiro começar subindo o Cerro San Cristóbal. Lá tem um funicular muito legal que te transporta até o topo do morro. A vista que se tem lá de cima é fantástica, porém como disse antes, nessa época do ano a poluição grita e vocês verão nas fotos.


Este foi o funicular mais alto que subimos até hoje. Muito bom!!!




O Cerro San Cristóbal tem esse espaço com lojinhas e lanchonete. Dá para tirar fotos incríveis e ainda visitar a igreja bem linda que está em anexo.





Nós estávamos lá quando o sino bateu ao meio-dia. Daí um homem que faz parte da igreja, pega um microfone sem fio e reza Ave Maria algumas vezes. Muito lindo!!!!



Descendo do funicular você já estará no bairro Florestal/Bellas Artes. Lá tem o shopping Patio Bellavista, cheio de restaurantes bem fofos e lojinhas. A rua lateral, chamada Calle Constituición é cheia de restaurantes e bares.
Como era dia de semana, esses restaurantes dentro do shopping fazem promoções de almoço a preço fechado, com entrada, prato principal, sobremesa e até café, rs. Fica bem movimentado e vale a pena, porque os restaurantes são bons e os preços bem em conta.
Os restaurantes da Calle Constituición são ótimos para a noite. Ficam animados com mesinhas na calçada e muitos são temáticos.

Entrada do shopping Patio Bellavista:




Vejam quantos restaurantes fofinhos que tem aí dentro...


Esta é a Calle Constituición com vários restaurantes:


Saindo daí, caminhamos até o centro velho de Santiago para ver a Plaza de Armas, Catedral Metropolitana e o Museu Histórico Nacional.
Fomos caminhando por uma avenida bem ampla e tranquila. Caminhar por Santiago é muito gostoso, porque sentimos segurança, e se cansar, é só pegar o metrô.


Mesmo no início do outono, é lindo ver as folhas ficando alaranjadas/acobreadas. Acho lindo!!!



Vejam o contraste... Lá no fundo um prédio bem moderno e na frente uma construção antiga. Em Santiago, por vários momentos você se depara com estes contrastes.




Vejam nas fotos abaixo que mesmo sendo um centro antigo, com muitas pessoas andando de um lado para o outro, a cidade é limpa!!!!


Na Plaza de Armas tem esta escultura interessante. A praça é o marco zero da cidade.



Saindo da Plaza de Armas, fomos conhecer o tão famoso Mercado Central. Gente, é incrível o assédio bem chatinho dos funcionários dos restaurantes. Você se aproxima da entrada e já é abordada por pessoas que começam a falar dos pratos que o restaurante serve, perguntando se você já almoçou, etc. Daí você consegue entrar e cada passo que você pensa em dar, uma pessoa te aborda tentando te levar para um restaurante. Achei muito chato porque você quase não consegue observar a beleza do mercado, e nem tirar muitas fotos. Você quer mais é olhar rapidinho e sair correndo de lá, rs.
Para quem quer almoçar, é um lugar bem legal para comer mariscos bem frescos, mas acredito que o assédio espanta um pouco os turistas.
Respire fundo, prepare a paciência e aproveite!




Depois fomos conhecer o Palácio de la Moneda, Câmara dos Deputados e antigo Congresso Nacional.




Um pouquinho mais de caminhada e já estávamos no Cerro Santa Lucía, onde tem-se uma vista incrível!!!! Você vai precisar de muita perna para subir até o topo, pois existem várias e várias escadinhas pequeninas para subir. Vale a pena vencer o cansaço!!!!



Vejam lá no fundo os Andes... Tem hora que a poluição diminui um pouco e você consegue ver o contorno. Muito lindo!



Saindo do Cerro Santa Lucía, o dia já estava terminando, e nós estávamos bem cansados e felizes. Nesta época do ano escurece bem tarde. O sol se punha por volta das 20:30, então o dia é bem longo!

Voltamos ao bairro boêmio da Bella Vista para ver o movimento, escolher um restaurante para o nosso jantar, relaxar com uma boa cerveja e uma conversa deliciosa.

Como disse antes, a Calle Constituición fica linda, toda iluminada e com muita gente!


Vejam esta pintura no muro que encontramos? Achei bem original e colorida!


Escolhemos o restaurante Como Água para Chocolate. Este restaurante é incrível, com uma decoração muito divertida, romântico, ambiente super agradável, atendimento bom e comida deliciosa.

Vejam esta mesa imitando uma cama??? Muito legal!! hehehe.



Escolhi um prato de peixe que foi flambado ao rum ali na hora. A princípio fiquei com medinho da minha comida torrar, pois estava morrendo de fome, mas depois curti o espetáculo. Até filmei, hehehe.


Bebemos boas cervejas:




No final do dia seguinte, depois de voltar de mais passeios (que postarei futuramente), visitamos mais lugares interessantes de Santiago. Conhecemos o shopping Parque Arauco, que é muito grande e tem uma parte aberta bem interessante. Entramos só para ver como era a parte aberta e comprar água, porque nesta cidade dá muitaaa sede, rs.


Saindo do shopping Parque Arauco, fomos caminhando até o bairro Las Condes/El Golf. É meio longinho, mas gostamos de andar para ver as curiosidades e conhecer de verdade os lugares que visitamos.
Chegando lá encontramos outra Santiago. Prédios moderníssimos, hotéis 5 estrelas, restaurantes lindos, pessoas bonitas... Andamos toda a rua principal e os arredores, até que anoiteceu e escolhemos o restaurante para nosso jantar.



Teatro Municipal.




Antes de escurecer, tiramos uma foto do restaurante que escolhemos, fomos andar um pouco mais para depois jantar. A pizzaria Tiramisú é muito linda, ambiente romântico, lotada, pizza maravilhosa e muitas gourmet que adorooo!


Tem cada prédio comercial moderno e lindo nesta região. Nesta rua tem um lugar muito legal chamado Coquinaria. Fica embaixo do luxuoso hotel W. Você desce umas escadas e vai encontrar um restaurante com lojinha super gourmet. Se gosta de coisas diferentes, vai passar horas ali olhando exatamente como nós ficamos, rs.
Neste lugar aproveitamos para beber o Pisco Sour, com tábua de frios patagônicos. Foi uma experiência incrível, vale a pena!!!


Foto noturna. Muito legal!


Cerveja boaaa...


Ah, no último dia de Santiago, fomos ao pub Dublin que fica no bairro Bella Vista (Calle Constituición). Passamos horas lá bebendo boas cervejas e comendo petiscos deliciosos... Que saudade deste lugar, rs!!


Adorei os dizeres dessas plaquinhas, rs.



No próximo post vou falar de Valparaíso e Viña del Mar.

Beijos :o)